ABRATES em Foco

Abrates capacita sétima turma do Curso de Fisiologia de Sementes

01/05/2018

Durante o mês de Abril, a Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES) capacitou 50 estudantes e profissionais durante a VII edição do  Curso de Fisiologia de Sementes. O evento aconteceu em Londrina, de 9 a 13 de Abril e teve como destaque a participação e o alto interesse dos alunos presentes.

“O público continua sendo eclético, são pessoas da área de sementes em geral: empresas, estudantes, técnicos de laboratório, responsáveis pela produção, pesquisadores e professores. O destaque ficou por conta da interação do público com os professores e palestrantes e debate promovido durante as aulas e momentos de intervalo”. Destaca o vice-presidente da ABRATES e pesquisador da Embrapa Soja, Fernando Henning.

O objetivo do curso é aumentar a consciência de produtores e profissionais do agronegócio de que um bom resultado depende de boas escolhas feitas dentro e fora do campo e esse ciclo começa, exatamente, na semente que se escolhe plantar. Foi neste sentido que o Engenheiro Agrônomo e consultor da Associação dos Produtores de Semente de Mato Grosso (Aprosmat), Nery Ribas, participou do curso pela primeira vez. “O conteúdo é completo e bem apresentado pelos professores e, com certeza, terei impactos positivos e melhorias no trabalho do dia a dia, como o entendimento e observações a campo e no armazenamento de sementes.”, explica.

Para ele, o ponto forte do curso são os professores “que com seu conhecimento e habilidades conseguem passar a noção e fundamentação do tema, o que faz com que repensemos o conceito e levemos à comunidade produtora das cadeias do agronegócio, governo e iniciativa privada a importância e necessidade de atenção especial à ciência e aos cientistas. A semente é de fundamental importância no sistema produtivo.”, conclui.

Alexandre Gazolla Neto, Professor da Universidade Regional Integrada e consultor Técnico em Produção e Tecnologia de Sementes se inscreveu na sétima edição do curso para atualizar seus conhecimento e se aprofundar no tema. “Os aspectos ligados à fisiologia de sementes são fundamentais para a qualificação dos sistemas de produção de sementes.”, explica.

“Os temas abordados estão 100 % ligados à realidade da produção de sementes. O entendimento dessas interações - relação água e Semente - são fundamentais na escolha e condução de sistemas de secagem de sementes. As ações envolvidas nas diversas etapas da formação das sementes são de fundamental importância para obtenção de altos teores de vigor e germinação.”

O presidente da Abrates e pesquisador da Embrapa Soja, Francisco Krzyzanowski, explica que o produtor – o usuário da semente – é beneficiado pelo curso a partir do conhecimento para avaliar melhor a qualidade do produto. Além disso, o conteúdo abordado ensina como cuidar da semente para garantir a manutenção de suas qualidades, uma vez que se trata de um produto perecível.

“Semente não é um produto que se pode guardar de qualquer forma. Ela é perecível, mesmo apresentando alguma resistência, que varia de acordo com cada cultura. Depende das condições em que as sementes foram armazenadas na propriedade, podem perder qualidade em poucos dias. Quando o produtor conhece mais sobre o assunto, vai saber como guardar sua semente e, mais importante, vai saber buscar fornecedores idôneos e comprar qualidade para que sua lavoura se estabeleça saudável e com excelentes resultados”, explica Krzyzanowski.

Segundo o presidente da Abrates, o Curso de Fisiologia tem um nível que pode ser comparado à uma pós-graduação, sendo ofertado para o público geral. Por isso é uma excelente oportunidade para a qualificação de estudantes desde a graduação. Outra vantagem ainda chama atenção, o conteúdo ofertado tem como base o livro “Fisiologia de Sementes de Plantas Cultivadas”, de autoria do professor da ESALQ, Dr. Júlio Marcos-Filho, que está entre os professores do curso.  Além dele, estiveram com os alunos os professores: Ademir Assis Henning - Embrapa Soja, Drª. Denise Cunha Fernandes dos Santos - UFV, Dr. Cláudio José Barbedo - Instituto de Botânica - SP, Dr. Fernando Augusto Henning - Embrapa Soja, Dr. Francisco Carlos Krzyzanowski - Embrapa Soja, Dr. José de Barros França-Neto - Embrapa Soja, Dr. Silvio Moure Cicero - ESALQ / USP, Dr. Warley Marcos Nascimento - Embrapa Hortaliças.
 

Fique atento à agenda de cursos e eventos da ABRATES e mantenha-se atualizado sobre a pesquisa em ciência e tecnologia de sementes do país!

 

URI oferece MBA em produção e tecnologia de sementes

01/05/2018

A Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, URI – São Luiz Gonzaga oferece o MBA em produção e tecnologia de sementes no Câmpus de Frederico Westphalen. A especialização é voltada para profissionais com ensino superior completo nas áreas de agronomia, engenharia florestal, biologia, zootecnia, medicina veterinária, administração, tecnologia em Agronegócio/Agropecuária e áreas afins.

Profissionais com ensino superior em outras áreas, mas que atuam em empresas produtoras de sementes, fomento e assistência a produtores, processamento industrial, fiscalização de produtos de origem vegetal e animal ou docentes de universidades e instituições de ensino superior e profissionalizante também podem se inscrever.

O objetivo do curso é  aprofundar e atualizar os conhecimentos de profissionais que estão atuando no agronegócio, com ênfase em Produção e Tecnologia de Sementes.

Com um total de 390 horas/aula, o curso será realizado em quatro encontros presenciais de 9 dias, com aulas manhã, tarde e noite. O curso ainda oferece a possibilidade de uma experiência internacional, com uma imersão de quatro dias nos Sistemas de Produção de Sementes na Argentina, Brasil, Paraguai. Os custos de deslocamento já estão inclusos. O investimento total no MBA é de 24 parcelas de R$ 497,00. Mais informações pelo site www.fw.uri.br.

Local: Secretaria Geral da URI - Campus de Frederico Westphalen.
Telefone Pós: (55) 3744-9228
Telefone URI: (55) 9 81134780
posgraduacao@uri.edu.br ou agazolla@uri.edu.br 

Revista da ISTA publica artigo de pesquisadores da diretoria da ABRATES

01/05/2018

Lignina é o termo genérico para um grande grupo de polímeros aromáticos. Estes polímeros são depositados predominantemente nas paredes das células, tornando-as rígidas e impermeáveis. O artigo “Olhando para a lignina”  dos pesquisadores da Embrapa Soja e membros da Diretoria da ABRATES, Francisco Krzyzanowski e José de Barros França-Neto, publicado na última edição da Revista Seed Testing International, publicada pela ISTA (International Seed Testing Association) aborda justamente a importância deste componente para o bom desempenho fisiológico das sementes de soja.   

Segundo os pesquisadores, a lignina protege a parede celular da semente da degradação microbiana, conferindo assim resistência à deterioração (Vanholme et al., 2010). Sementes de soja impermeáveis à água foram relatadas como tendo maior porcentagem de teor de lignina em sua cobertura em relação às sementes permeáveis, o que poderia ser uma característica responsável pela maior qualidade presente nas sementes impermeáveis (Tavares et al., 1987).

Danos mecânicos são uma das principais causas da perda de qualidade em sementes de soja em ambientes tropicais e subtropicais. O desenvolvimento de cultivares menos propensas a danos mecânicos é uma importante contribuição da pesquisa, como forma de superar essa limitação - além de melhorar a qualidade dos grãos, reduzindo a quantidade de fissuras.

O artigo também aborda o teste do pêndulo, desenvolvido por Carbonell e Krzyzanowski (1993) para identificar linhas com sementes resistentes a danos mecânicos. Com base neste teste, 12 cultivares de soja foram classificadas como resistentes, moderadamente resistentes e suscetíveis; quanto maior o número índice, melhor é a qualidade fisiológica das sementes. Na mesma linha de pesquisa, Alvarez et al. (1997) foram capazes de explicar que a resistência dessas cultivares a danos mecânicos estava diretamente relacionada à quantidade de lignina contida na cobertura da semente.

O artigo completo está disponível na revista, publicada em inglês - Looking at Lignin

XX Congresso Brasileiro de Sementes é destaque em revista da ISTA

01/05/2018

Florina Palada, chefe do Departamento Técnico e de Acreditação da ISTA (International Seed Testing Association) esteve presente no XX Congresso Brasileiro de Sementes, promovido pela ABRATES, em Agosto de 2017, em Foz do Iguaçu. Como palestrante - e participante - a pesquisadora compartilhou sua percepção do evento em uma matéria publicada na última edição da Revista Seed Testing International publicada pela ISTA, onde destaca a boa interação entre os participantes e a excelente organização do evento como os pontos fontes.

Florina Palada e França-Neto durante CBSementes
Florina Palada e França-Neto

Florina também destaca o tema central do Congresso “Sementes: Novos Desafios e Inovações Tecnológicas”, como forma de promover um amplo e integrado debate entre os mais variados públicos da cadeia produtiva nacional, destacando pesquisadores, membros da academia, estudantes, agricultores e industriais, em busca soluções e avanços para o setor. Segundo a pesquisadora, entre os temas abordados, destacaram-se:

• Avanços tecnológicos na avaliação de qualidade de sementes;
• O uso das regras de análise de sementes - RAS como ferramenta de controle de qualidade;
• A contribuição da biologia molecular para entender e estimar a qualidade das sementes;
• A interferência de mudanças climáticas na dormência de sementes de espécies florestais tropicais;
• Avanços na avaliação da saúde das sementes com vistas à sua produção.

A revista está disponível online, onde é possível conferir a matéria na íntegra.

Edições
O que é ABRATES em Foco?

ABRATES Em Foco é uma publicação eletrônica dirigida aos nossos associados, colaboradores, parceiros, assistência técnica, produtores, estudantes, profissionais da indústria de sementes, pesquisadores, engenheiros agrônomos, lideranças, formadores de opinião e representantes da imprensa especializada, enfim, a todos aqueles que de alguma maneira fazem parte da rede brasileira de produção de sementes.

Os leitores recebem o ABRATES em Foco via e-mail e podem ler seu conteúdo no site da ABRATES.

Destinamos o ABRATES em Foco à publicação de conteúdo jornalístico, informações técnicas, notícias de interesse para a indústria de sementes, além de manter os associados atualizados quanto às ações institucionais da ABRATES.

A publicação também poderá auxiliar a divulgação dos avanços e pesquisas nas áreas de Ciência e Tecnologia, publicados no Journal of Seed Science, antiga Revista Brasileira de Sementes (RBS), e no Informativo ABRATES.

Os leitores encontram aqui um espaço para apresentar opiniões, enviar sugestões de pautas para matérias técnicas, novidades do setor, evoluções tecnológicas do segmento, entre outros assuntos.

Para contribuir, envie seu texto, sugestão ou crítica para abratesemfoco@abrates.org.br

Torne-se um associado

E integre uma importante rede de pesquisa e ciência

Associe-se

Inscreva-se agora e receba nossa newsletter