Notícia

17 Mar
  • nenhum comentário
    Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto

Fator de Impacto coloca jornal da Abrates entre as principais publicações brasileiras das Ciências Agrárias

De abrangência internacional, o Journal of Seed Science alcançou a importante marca de 0,724 em 2020  no  Fator de Impacto publicado pelo indicador JCR

O Journal of Seed Science (JSS), publicação científica oficial da Associação Brasileira de Tecnologia de Sementes (ABRATES), vem conquistando excelentes índices de avaliação pela sua importância nos últimos dois anos,  o que lhe garante estar entre as 15 principais publicações Brasileiras das Ciências Agrárias, indexadas na Web Of Science (WOS).

A publicação de abrangência internacional e formato totalmente on-line alcançou em 2020 a excelente marca de 0,724 no Fator de Impacto (FI) publicado pelo Journal Citation Reports (JCR), indicador de qualidade mais conhecido e  valorizado pelos organismos que avaliam a atividade de pesquisa, desde 1972. Isto significa que o JSS tem um elevado padrão de qualidade entre as publicações Brasileiras da área de ciências agrárias para divulgação de trabalhos científicos acerca da pesquisa em tecnologias de sementes.

O Fator de Impacto  é um método bibliométrico que avalia a importância de periódicos científicos em suas respectivas áreas, sendo a principal métrica utilizada para avaliar as revistas científicas mundialmente ao contabilizar o número de vezes que os artigos publicados por determinada revista são citados.


O cálculo é feito apenas com as revistas indexadas na Web Of Science (WOS), a maior plataforma de informação científica do mundo, e utilizado para comparar diferentes periódicos de uma dada área do conhecimento.

Atualmente, o JSS publica de 12 a 14 artigos em cada uma das 4 edições anuais, um total de aproximadamente 123 artigos por ano. Em 2019, a revista recebeu 178 submissões de artigos. Destes, apenas cerca de 30% foram aceitos para publicação. O tempo médio entre a submissão a publicação tem sido em média 6,5 meses.

A professora doutora Denise Cunha Fernandes Santos Dias, da Universidade Federal de Viçosa, que integra o corpo editorial do JSS, explica que esta conquista vem sendo comemorada ano a ano pelos membros da entidade e também por pesquisadores e acadêmicos que têm suas publicações editadas no Journal.

"Os estudantes e profissionais são avaliados não somente pelo número de artigos que publicam, mas por publicarem em revistas indexadas e que tenham FI", afirma Denise.

De acordo com ela, chegar a esse nível de classificação não é tarefa fácil, é preciso obedecer a uma série de critérios e executar algumas estratégias.  "Algumas delas foram fundamentais para elevar o padrão de qualidade do JSS, como a necessidade de critérios de relevância mais rigorosos durante a triagem que é feita para a seleção de artigos que serão submetidos à avaliação por pares.  São selecionados para tramitação os artigos originais mais relevantes, interessantes, que abordam temas atuais e que realmente tragam contribuição para o avanço do conhecimento na área”, explica Denise.  

Outras mudanças consideradas fundamentais foram a decisão de publicar todos os artigos em inglês, sem custos adicionais de tradução para os autores; a mudança de nome da revista de Revista Brasileira de Sementes para Journal of Seed Science a partir de 2013 foi outra decisão importante. "O caráter da ciência é global e com esta mudança de nome deixa de ser vista como uma publicação regionalizada e passa a ter um perfil global, até porque aceita artigos de fora do país", explica a editora, acrescentando que a meta é aumentar o FI a cada avaliação, mantendo sempre a qualidade dos artigos.

Trajetória rigorosa

Para que uma publicação científica seja indexada na Web Of Science (WOS) é preciso percorrer um longo caminho e passar por um processo de avaliação que dura pelo menos 3 anos, podendo, ao final do processo, ser selecionada ou rejeitada.

Durante este período, muitos fatores qualitativos e quantitativos são levados em consideração. Dentre eles: periodicidade e pontualidade de publicação; cumprimento das normas internacionais de editoração, processo de revisão por pares, diversidade internacional de autores, editores e avaliadores, entre outros.  

"O JSS foi aceito na base de dados da WOS apenas em 2016. Uma tentativa anterior foi realizada em 2005. A revista foi avaliada até 2008, mas a indexação foi negada. Houve necessidade de cumprir um interstício de 3 anos”, relata a editora.

O novo processo de indexação teve início em 2012. “Durante 3 anos consecutivos nos preocupamos em manter todos os quesitos de avaliação rigorosamente dentro dos padrões exigidos. Em agosto de 2016, obtivemos o parecer favorável e os artigos publicados a partir desta data foram inseridos na WOS”, relembra Denise, acrescentando que uma vez inserido na base Web Of Science, o periódico recebe seu primeiro FI somente após 3 anos de indexação.
A cada ano, são avaliados aproximadamente 2.000 periódicos e apenas de 10 a 12% são aceitos na base WOS.

Além da professora Denise Cunha Fernandes Santos Dias, o corpo editorial do JSS é composto pela pesquisadora aposentada Gilda Pizzolante de Pádua (Embrapa/Fapemig), 30 editores associados do Brasil e do exterior que atendem às diferentes áreas da Ciência e Tecnologia de Sementes, além do corpo de revisores cadastrados no sistema SciELO.

A publicação conta com apoio o financeiro de órgãos de fomento como CNPq/CAPES e Fapemig, além da própria ABRATES e pode ser acessada pela plataforma SciELO.

 

 

deixe seu comentário

Edições
O que é ABRATES em Foco?

ABRATES Em Foco é uma publicação eletrônica dirigida aos nossos associados, colaboradores, parceiros, assistência técnica, produtores, estudantes, profissionais da indústria de sementes, pesquisadores, engenheiros agrônomos, lideranças, formadores de opinião e representantes da imprensa especializada, enfim, a todos aqueles que de alguma maneira fazem parte da rede brasileira de produção de sementes.

Os leitores recebem o ABRATES em Foco via e-mail e podem ler seu conteúdo no site da ABRATES.

Destinamos o ABRATES em Foco à publicação de conteúdo jornalístico, informações técnicas, notícias de interesse para a indústria de sementes, além de manter os associados atualizados quanto às ações institucionais da ABRATES.

A publicação também poderá auxiliar a divulgação dos avanços e pesquisas nas áreas de Ciência e Tecnologia, publicados no Journal of Seed Science, antiga Revista Brasileira de Sementes (RBS), e no Informativo ABRATES.

Os leitores encontram aqui um espaço para apresentar opiniões, enviar sugestões de pautas para matérias técnicas, novidades do setor, evoluções tecnológicas do segmento, entre outros assuntos.

Para contribuir, envie seu texto, sugestão ou crítica para abratesemfoco@abrates.org.br



Torne-se um associado

E integre uma importante rede de pesquisa e ciência

Associe-se

Inscreva-se agora e receba nossa newsletter